segunda-feira, 10 de junho de 2013

Sobre "ser você mesmo"

Foto: Google Images





Vira e mexe e a gente ouve, lê, ou até fala: "seja você mesma"be yourself" "não deixe de ser quem você é"; mas afinal o que é "ser você mesmo"? É claro que essa discussão levaria horas, meses e até anos porque envolve questões psicológicas, profissionais e até espirituais - porque o que você acredita também define você.

Todavia, a grande questão aqui é que, antes de saber "ser você mesmo", você precisa saber "quem é você". E vamos falar disso no que se refere ao seu estilo, à sua aparência, à moda, `as tendências, à maneira como você se olha no espelho, o seu jeito de expressar através do jeito de vestir, de arrumar, de maquiar, enfim!

Primeiro ponto é que temos que aprender a nos encarar no espelho. Reparar o que não gostamos e admirar o que nos é afável. Perceber a roupa que nos cai bem e saber desconfiar quando não tá legal. E sinceramente descobrir o que combina com nosso jeito de ser. Quando você tem isso bem definido pra si mesmo, não serão modinhas, televisão, it girls, ou qualquer veículo que diga o que é bonito, nada te fará usar o que não é a sua cara!

E o segundo ponto é justamente isso: as influências. Não é porque você tem uma personalidade própria que esta não pode ter fragmentos de outras pesssoas. Aliás, toda nossa personalidade é formada disso, aprendizagens e interações com outras pessoas, e isso que nos faz únicos, pois mesmo irmãos criados juntos têm contatos com pessoas distintas em diferentes fases da vida.
Logo, o que você não pode deixar acontecer é se tornar uma cópia de alguém, todavia, você pode se inspirar em outras pessoas e isso é válido para todas as áreas de nossa vida. Pois, que mal tem em se espelhar em alguém que admiramos. Porque, no fim das contas, o seu eu é a uma mistura do que você viu da vida ou quem, e o que você viveu e aprendeu junto com a sua própria interpretação inconsciente ou consciente de tudo isso de maneira harmoniosa - ou não, rs - comunicada com um jeito único, o seu. Isso é você! Esta sou eu! Enfim, somos nós!

Então, pare e pense em si mesmo. Defina-se pra si mesmo. Só assim você poderá encontrar o seu eu e se manter original mesmo que a vida molde e aperfeiçoe você. Um sábio filósofo - não lembro o nome - já disse "Conheça a Ti mesmo". E o meu grande inspirador, ídolo e exemplo na vida - Jesus Cristo - afirmou que para amar aos outros você deve amar a ti mesmo por meio de uma das frases mais conhecidas do mundo: "Ame ao próximo como a Ti mesmo".

E por último, importante de lembrar é que não devemos nos acomodar pra sempre de maneira ignorante dizendo "sou assim", "nasci assim, vou morrer assim", "pau que nasce torto morre torto", etc. Porque se fosse assim de que adiantariam as lições na vida? Nunca devemos dizer "nunca". Estamos suscetíveis a mudar, o que você gosta hoje pode não gostar amanhã e vice-versa. Deixe o seu ser aperfeiçoado. Algumas pessoas pensam que mudar de opinião, do jeito de ser, de falar, até de se vestir, é deixar de ser você mesmo, mas não. Eu acredito que esta seja a razão de viver: Deus nos guiar para sermos melhores - pareceu clichê, né? - mas é isso. Pra concluir com mais um clichê: Seja você mesma!

Não importa se está na moda caveirinhas, no momento eu não gosto muito de usar porque pra mim lembra coisas macabras, mas amanhã posso mudar de ideia, como já mudei em relação às calças flare que, se me perguntassem há uns meses, eu achava suuuper brega. Algumas coisas são o que a gente acha, outras a gente acostuma, ou adapta, mas é assim, a moda é só uma sugestão, seu estilo é você!

xoxo,
Dressa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meninas, o que acharam?!
Thank you!
xoxo
Dressa