segunda-feira, 21 de julho de 2014

A Parisiense - Resnha do Livro

"A Parisiense" não é simplesmente um guia de estilo. A ex-modelo e consultora de imagem francesa - e não parisiense - Ines de la Fressange fala não só sobre o jeito de vestir de uma verdadeira parisiense, como do seu estilo de vida. Como arruma sua casa, onde compra, onde come, enfim. Não é um guia de moda, é um guia de como ser uma "parisiense".

Paris é admirada no mundo inteiro, um símbolo de classe e elegância, assim como quem nasce lá. E o livro mostra que, você não precisa necessariamente ter nascido lá, para, assim como "a parisiense", ser fina e elegante! Logo nas primeiras páginas você já se encanta com o estereótipo criado pela autora para definir "a parisiense" e chega a conclusão "quero ser uma parisiense", chic e descolada ao mesmo tempo, antenada nas tendências, mas não presa a elas, uma mulher feminina, porém indepentente.
"Ter um estilo 'made in Paris' é mais um estado de espírito. Ser alternativa e nunca burguesa, por exemplo. A parisiense jamais cai na armadilha das tendências: ela respira o l'air des temps e as usa com critério, eis sua receita secreta! E sempre tem um objetivo: divertir-se com a moda. Ela segue algumas regras, mas adora transgredi-las também, faz parte do estilo". p. 11
Guia Turístico
A partir da segunda parte do livro, ele se torna uma espécie de guia turístico. Nem todo mundo gosta dessa parte, afinal só é útil pra quem está com viagem marcada para Paris. Mas eu achei bacana porque não é exatamente como um guia turístico porque ela não lista lugares onde turistas vão, mas sim os restaurantes e atividades favoritos de uma verdadeira parisiense. Ela apresenta dicas de como fazer para ir a cidade e vivenciar a atmosfera parisiense como se você fosse um local, não um visitante. Tá, um pouco exagerado. Paris para crianças? Mas, vai que alguém está a fim de se mudar pra Paris.

Generalizações

Outro ponto do livro é que, em muitas definições de regras, ele faz certas generalizações que não se aplicam e até ofendem as modas atuais. Mas, não acho que tenha sido a intenção da autora chamar quem usa maquiagem cintilante de velha, ou mesmo dizer que os conjuntinhos da moda são over. E que unhas grandes são ridículas. Deve ser considerado a época em que o livro foi escrito. Hoje em dia o mundo mudou muito e não tem seguido muitas regras. E, se for observar, embora ela faça essas afirmações do que pode ou que não pode, no fim, ela deixa claro que a parisiense é livre, que conhece as tendências, mas não se prende a elas. E é isso que me fez adorar o livro! Assim como qualquer leitura, a gente deve ler e filtrar o que é interessante e aplicável a nós.

A Parisiense
O que deu pra aprender sobre "a parisiense" é que ela é bem ela mesma. E acho que é isso que todas as mulheres devem buscar ser. Quando a autora fala de não usar conjuntinhos não acho que queria dizer que é brega usar as estampas iguais como a gente vê hoje em dia que é super in, mas no sentido de comprar a blusinha x pra usar sempre com a calça y. Não ousar. Não ser criativa. Ela quer dizer que a parisiense gosta de misturar suas peças. Não usar sempre as mesmas combinações! Ser criativa!

E, além disso tudo, ela é super desencanada com etiquetas. Gosta de procurar coisas novas. Não só as grifes da moda. Gosta de caçar. Ela não tem ídolos. Até pode admirar alguém que se veste bem que não necessariamente precisa ser uma celebridade. E, por fim, ela ousa desconfiar de regrinhas sobre o que combina ou não. Se ela gosta, usa!
"Seguir as tendências é tudo o que a parisiense detesta, mas ela deve saber o que é in. O negócio é não entrar nas ondas de cabeça. Por exemplo, se estampa de pantera é o que mais vende, ela não vai se vestir no estilo “fugi do zoológico”. Uma carteira de estampa animal basta para mostrar que ela é uma mulher de estilo, não uma maria vai com as outras." p.17
Isso tudo mostra que a parisiense é muito bem resolvida. Ela ousa misturar jeans com uma sandália de pedrarias. Saia lápis com sapatilha. Colar de brilhantes com uma camisa jeans durante o dia. E por aí vai... Ela tem estilo sem esforço.
"Você nunca vai ouvir uma parisiense se queixar de que a saia está muito curta, o vestido muito apertado e os sapatos muito altos. Todas as garotas que entendem de estilo chegam à mesma conclusão: 'O segredo de um bom estilo é sentir-se bem dentro da roupa.' Elas conhecem o próprio corpo, sabem o que lhes fica bem e o que combina com o seu modo de vida. Se você não se sente à vontade com um suéter muito decotado, saltos vertiginosos ou calças justas demais, vá mudar de roupa!" p.14
Peças básicas
O livro cita as nove peças básicas e indispensáveis ao guarda-roupa parisiense que, se bem combinadas, podem se tornar não tão básicas assim. O clássico blazer. O queridinho suéter. O incrível trench coat. A querida camisetinha. O famoso pretinho básico. O Jeans perfeito. E, a super estilosa jaqueta de couro.
"Sempre se pergunte: 'Se eu comprar essa roupa, será que vou ter vontade de vesti-la hoje à noite?' Se a resposta for 'não', ou ainda 'nunca se sabe, pode ser que numa festa', é melhor se mandar rapidinho da loja."
Acessórios
São os acessórios que dão o up no estilo da parisiense, já que ela opta pelas peças básicas. Ela ama sapatos clássicos, como as sapatilhas, os mocassins, os scarpins, as rasteirinhas e as botas de montaria. Também adora bolsas. Mas ela afirma: melhor uma bolsa de palha que uma imitação de grife! Quanto as jóias, ela usa de dia ou de noite, porém prefere uma coisa mais minimalista

Dicas de Moda
Além disso, o livro da dica do que usar em certas ocasiões. De como arrumar as malas. E outras dicas de como não parecer mais velha com as roupas, o que ela chama de Botox Fashion. E ela fala de alguns Pecados Fashion, como o sutiã de alças transparente ou pior, não usar sutiã. E dai vem dicas de lojas para comprar em Paris ou onlline.

Dicas de Beleza 
No quesito maquiagem, achei que "a parisiense" apresentada é bem sem gracinha, rsrs. Usa maquiagem todo dia, mas nada demais. E temos aqui uma daquelas generalizações quando ela diz para nunca usar cor-de-rosa nos lábios. Acho que essa regrinha não se aplica a mim que amo um batom pink. Mas aqui temos algumas lições de cuidados, como cuidar muito bem dos dentes, evitar tratamentos agressivos na pele e tirar a maquiagem toda noite. Ela também apresenta os produtos indispensáveis da parisiense, como um rímel Guerlain, uma base compacta da Chanel, creme Dior para as unhas e um óleo para o corpo Neutrogena. Sobre perfumes você deve encontrar a sua fragrância, nada de mudar a cada estação. 

Para ficar sempre bela: ser asseada, cheirosa, ter dentes bonitos, sorrir, esquecer a idade, ser menos egoísta, ser mais simpática e por fim, a melhor dica que ela dá é: Apaixone-se por algo. Seja um homem, um projeto, uma casa, porque isso tem efeito de um lifting. Ela também diz: "mais vale passar uma hora dormindo ou fazendo amor do que ir a um dermatologista aplicar botox".
"Em beleza o que importa é a harmonia do rosto, e não a tendência" p.126
. . . . . . . . . .

Bom, essas foram algumas das lições que Ines de la Fressange juntamente com a jornalista de moda da revista Elle, Sophie Gachet passam no livro "A Parisiense" que, por sinal, é uma obra de super qualidade, com uma diagramação linda, ilustrações bem bacanas e algumas fotos com a filha de Ines usando peças assinadas pela própria.

Se você gosta de moda e admira Paris é uma leitura obrigatória. E devido as ilustrações e fotos que citei, é um livro bem didático e fácil de ler. Super recomendo para se inspirar e, com certeza levar na mala quando for visitar a capital francesa - o que eu sonho fazer em breve!

E aí? O que acharam da resenha? Quem já leu ou gostaria de ler? E quem já foi a Paris?


xoxo,

31 comentários:

  1. Verdade! ;)

    Já tinha visto a resenha desse livro. Estou curiosa para ler! hehehe!

    Ótima segunda, Andressa!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  2. Esse livro parece ser bem legal, tem sido bem comentado!

    Adorável Tédio | Fã Page

    ResponderExcluir
  3. Deve ser ótimo esse livro, gostei da resenha.
    Beijos e tenha uma ótima semana!
    www.annacaarol.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro não, mas ele parece ser ótimo ♥ ♥
    Com certeza depois de ler esse livro deve dá uma vontade maior ainda de conhecer Paris, infelizmente eu ainda não fui :/ rsr
    Beijos
    www.conversandocomalua.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo!! E realmente, eu já era louca pra conhecer Paris, agora não vejo a hora , heheheh

      Beijooos

      Excluir
  5. Vi muita gente falando desse livro, e sua resenha foi uma das mais completas que eu li, estou com muita vontade de ler! =D

    Obrigada pela visita no meu blog, e amei de verdade conhecer o seu! Curti a fanpage e vou passar a acompanhar ;)

    Beijos!

    Beleza Mista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaa!! Eu quis fazer mais que uma resenha, mas compartilhar as principais lições que aprendi sobre a mulher parisiense <3
      Que bom que gostou do blog, obrigada mesmo, querida, continue acompanhando :*

      Beijooos

      Excluir
  6. Eu adoroooo os trechos do livro. Vou comprar em breve, mas já li tantas resenhas e frases que já conheço bem, hehehe
    Concordo contigo quanto as generalizações, mas é exatamente a visão da Parisiense, fazendo com que a gente reflita sobre as dicas e tire a nossa conclusão...
    Beijocas

    rendasepaetes.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. heehhe, é um livro tão didático que, só pelos trechos que você leu, já entendê-lo como um todo, hehehe
      é assim né, o que ela mostra é que a parisiense é livre, devemos ser assim...

      Beijooos

      Excluir
  7. Sou louca para ter um livro de estilo como este, amei a resenha, deu super vontade de comprar <3

    www.cindereladementira.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bacana, Ana Luiza!! Você vai adorar :)

      Tem uma outra dica que acho que curtiria também: http://www.blogdress.com.br/2013/08/modaintuitivacrisguerra.html

      Beijooos

      Excluir
  8. Querida Dressa!
    Minha vida tem sido corrida, não tenho mais tempo para abrir emails (blogs) portanto já tentei fazer o cancelamento e não consegui.
    Gostaria que cancele meu email dos seus contatos.
    grata
    Andréia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andréia, desculpe o incômodo, não tenho como fazê-lo, ainda mais sem o seu e-mail. Mas pode tentar cancelar a inscrição no próprio e-mail.

      Excluir
  9. Que perfeição de resenha, adorei

    http://tudodiferentecomsamaralima.blogspot.com.br/
    Instagram - @samaralima_03

    Um beijão e obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
  10. Dressa sua linda eu tenho e amo este livro acho ele sensacional! Um super beijo e até mais :*
    Meu Blog: Carla Linck

    ResponderExcluir
  11. Já lemos esse livro e amamos, fizemos a resenha faz algum tempo dele também, ele é muito bom.

    Beijos

    http://www.onlyinspirations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, vou passar no blog de vocês pra ver a resenha

      Beijooos

      Excluir
  12. O seu blog é muito bonito.
    Parabéns, lindeza!
    Já vi várias meninas falando deste livro... Até fiquei curiosa!
    Beijo. :*

    Amor por Vidrinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada sua linda!!!! Fico muito feliz que goste :) O livro é muito bom mesmo...

      Beijooooos

      Excluir
  13. Ah, Dressa, eu adoro este livro! É minha trilogia francesa preferida junto com Mulheres Francesas não Dormem Sozinha e Crianças Francesas não Fazem Manha, este último é bem a cara aqui da França mesmo. Com filho e marido francês sei bem como é isso! Super top a sua resenha... Passando para deixar um beijão e a convidando para conhecer o meu cantinho www.byvanessamatos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal que gostou Vanessa :) Sonho em conhecer a França!! Beijão pra você também :*

      Excluir
  14. é um dos meus livros favoritos da vida! Linguagem fácil e com super conteúdo!
    Beijos

    www.oolhaisso.com

    ResponderExcluir

Meninas, o que acharam?!
Thank you!
xoxo
Dressa